27 de abr de 2010

Lasanha de legumes (e atum)

_ Se eu fizer uma lasanha vegetariana, comes?
_ Não sei, acho que sim.

E foi assim que nasceu esta lasanha. Para as meninas (e outros amantes das coisas verdes) é uma lasanha de legumes. Para os meninos (e amantes de carnunça) é uma lasanha de atum. Para que não haja desentendimentos, uma dose desta lasanha tens uns 30 g de proteína, equivalente a um bife de vaca (numa dose igualmente elegante), por isso vamos concluir que a lasanha de atum puxa carroça, sim senhor!

É também uma lasanha express, feita a correr, com tudo o que estiver na gaveta do frigorífico e num grande tributo à lata!

Rendimento: 3 porções
Calorias: 350 kcal, 30 g de proteína e uns 8 g de fibra. Não há melhor que isto!
Tempo: 20 minutos de manobras + 40 minutos de forno.

Ingredientes:

Recheio:
  • 1 cebola
  • 5 dentes de alho
  • 1 folha de louro
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • vinho branco
  • meia cenoura
  • meio courgette
  • meia beringela
  • meia lata (das médias) de grão
  • uma lata (das pequenas) de cogumelos inteiros
  • uma lata de atum (usei em conserva de azeite)
  • umas 6 colheres de sopa de polpa de tomate (também ela de lata)
  • 1 piri-piri potente
  • sal
  • manjericão seco
  • 40 g de queijo de cabra curado (ou outro queijo que saiba mesmo a queijuuum)
  • 6 placas de lasanha (daquelas que não precisam de ser cozidas, que foi grande invenção!)
Molho pseudo-Bechamel pseudo-light:
  • meio courgette (sem pele)
  • meio nabo
  • 100g leite magro
  • 1 colher de sopa de azeite
  • sal
Procedimento:
  1. Deitar o azeite no wok quente. Adicionar a cebola e alho picados e a folha de louro.
  2. Juntar a cenoura finamente picada, a polpa de tomate e o vinho branco, temperar (sal, piri-piri, manjericão seco) e deixar refogar. Eu na fase da cenoura tapo sempre o wok. Há teorias!
  3. Juntar o courgette e a beringela cortados aos cubos (com casca) e colocar de seguida o que falta: grão, cogumelos e atum (escorrido). Esperar que comecem a libertar água e apurar.
  4. Enquanto apura, tratar do molho: para os bimbólicos, é meter a tralha toda lá para dentro e programar 15 minutos, temperatura varoma, velocidade 5. Fazer à mão também não é difícil: cortar o nabo e o courgette fininho, cozer em água fervente. Triturar tudo, juntar o leite quente e o azeite, deixar ferver e temperar com sal.
  5. Segue-se a montagem da lasanha. Defendo a política da pouca massa e pouco molho para muito recheio e queijo também numa boa dose. Ele há gostos! Costumo untar o tabuleiro com um pouquinho de vaqueiro líquida, meto a primeira camada de massa, adiciono o recheio, sobreponho a segunda camada de massa, junto o molho e polvilho com queijo ralado. Prefiro deixar espaços entre as placas de massa a sobrepô-las, até porque o molho irá tapar as imperfeições. Também não gosto de encostar as placas de massa aos bordos do tabuleiro, porque além de ser mais fácil cortar a lasanha depois, fica mais bonito quando o recheio tapa ali as paredes dos lados. De qualquer forma, são teorias!
  6. Vai a forno médio pré-aquecido tapado com papel de alumínio uns 30-40 minutos, até o queijo derreter e ficar com aquele aspecto torradinho. Costumo tirar o papel nos últimos 10 minutos para evaporar algum líquido (é que este molho não tem farinha!).

Hão-de reparar que o molho fica assim esverdeado! Além de light é fashion! E não é nada enjoativo, para quem não gosta muito de molho branco.
Acompanhada com uma saladona e finalizando com uma bela peça de fruta, esta lasanha dá energia para umas 4 horas, que vos garanto, são agitadas! Além disso, é fotogénica! Sou fã!

22 de abr de 2010

Salmão ao vapor com ratatouille

Aqui está uma receita express, ideal para aqueles jantares em que falta a vontade para cozinhar! Só implica pensar nela na véspera, o que nem sempre é fácil, isto se se quer que o salmão saiba a alguma coisa! Nem necessita de grandes compras, já que basicamente tudo o que é legume que reside na gaveta do frigorífico pode entrar para a festa! Convém ter beringela, courgette e pimento. De resto, costumo inventar! O salmão, esse, é do mais rico e belo: lombos congelados da Pesca Nova...e siga a banda!

Rendimento: 2 porções
Calorias: 400 kcal
Tempo: 30 minutos

Ingredientes
  • Dois lombos de salmão
  • Gengibre fresco fatiado fino
  • 1 colher de chá de açafrão
  • Alho
  • Sumo de meio limão
  • 1 cebola
  • meio pimento vermelho
  • meia beringela
  • 1 courgette
  • 1 tomate grande
  • 1 pedaço de abóbora (+/- duas chávenas)
  • meio alho francês
  • pimenta, sal e piri-piri
  • orégãos
  • 2 colheres de sopa de azeite

Procedimento:
1- Deixar o salmão a marinar de manhã em: sumo de limão, gengibre fatiado finamente, 2 dentes de alho picados, sal, pimenta, açafrão. Envolver bem, tapar e deixar no frigorífico.
2- Colocar a cebola, o alho e o azeite no copo. Picar 5 segundos velocidade 4 + refogar 3 minutos, temperatura varoma, velocidade 1. Colocar na varoma as postas de salmão.

3- Durante esta fase, cortar os restantes legumes em cubos. Colocar tudo num recipiente.

4- Adicionar os restantes legumes, o sal, a pimenta, piri-piri e os orégãos e programar 30 minutos, velocidade colher inversa, temperatura varoma.

Está pronto!!
Para os mais esfomeados, será boa ideia acompanhar com arroz basmati.

Rápido, saudável e saboroso. Não há melhor!

Jantares felizes!

Bolo de cenoura em cima do joelho

Encontrei uma nova alternativa ao bolo de chocolate em cima do joelho que se leva para jantares em casas de amigos! É que há sempre um ou outro personagem que não gosta de chocolate (nem comento!) e uma pessoa gosta de agradar!

Aconteceu acabar o chocolate em pó cá em casa! Há males que vêm por bem! E então hoje experimentei o bolo de cenoura em cima do joelho. Foi qualquer coisa como chegar a casa, com uma mão fazer o almoço e com a outra (mão...ou Bimby!) fazer o bolo!

Rendimento: 9 doses apertadinhas (fiz meia receita. Vou colocar as quantidades da receita original)
Calorias: 140 kcal por fatia
Tempo: 5 minutos de manobras + 40 minutos de forno

Ingredientes:
  • 175g de açucar amarelo
  • 160g de oleo
  • 3 ovos
  • 140g de cenoura
  • casca de uma laranja
  • 175g de farinha
  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 3 colher de chá de canela em pó
  • Pitada de vanilina
  • Açúcar em pó para polvilhar
Procedimento:

1- Descascar as cenouras. Colocar 5 segundos, velocidade 5.
2- Juntar a casca de laranja. 5 segundos, velocidade 9.
3- Adicionar o óleo, os ovos e o açúcar. Bater 15 segundos, velocidade 6.
4- Deitar a farinha, o bicarbonato, a canela e a vanilina (muito pouca). 10 segundos, velocidade 4.
5- Colocar numa forma untada e polvilhada com farinha. Vai a forno médio previamente aquecido durante uns 40 minutos.
6- Desenformar e deixar arrefecer. Quando estiver morno, polvilhar com açúcar em pó (pulverizar na Bimby).

É pequenino mas cá em casa só há formas mini! Toda a gente gostou e fica muito fofinho! Para repetir!

13 de abr de 2010

Austríacas de limão e baunilha

Findo o último período de exames, que cá por casa é dedicado à lata e à gaveta do frigorífico, comecei outra vez a bimbar. Queria fazer uns bolinhos para oferecer e a opção foi mesmo esta. Tirei a ideia do fórum dos bimbólicos e adaptei-a.

Rendimento: 55 bolinhos
Tempo: uns 15 minutos de manobras + 30 minutos de forno
Calorias: 30 kcal por bolinho (mas é impossível não comer mais!!)

Ingredientes:
  • 50 g de açúcar
  • 125 g de manteiga
  • 150 g farinha
  • casca de meio limão
  • pitada de vanilina
  • 1 clara de ovo
Procedimento:

1- Colocar o açúcar no copo e pulverizar uns segundos na velocidade 5-7-9
2- Juntar a casca de limão e pulverizar novamente na mesma velocidade.
3- Adicionar a manteiga amolecida (derreti no microondas) e programar 10 segundos, velocidade 3
4- Adicionar a clara de ovo. 5 segundos, velocidade 3.
5- Juntar a farinha e uma pitada de vanilina. 15 segundos, velocidade 3.
6- Transferir a massa para um recipiente e levar ao frigorífico por 30 minutos.
7- Colocar a massa num saco de pasteleiro e, sobre papel vegetal, desenhar Ws (com as pernas coladas ficam melhores, não façam como eu!)
8- Vai a forno médio previamente aquecido até ficarem douradas (e não castanhas, que foi como me saíu a primeira fornada!)
São mesmo bons, com um sabor a baunilha muito bom. E como os olhos também comem, à vista também não ficam nada atrás. Umas mais pretas que outras, aproveitei metade da receita para o frasco dos bolinhos cá de casa!