24 de jun de 2010

SOS peixe - Pescada com legumes à estudante




Eu não devo ser a única a ter estes desejos de vez em quando!! Sim, sou uma peixívora nata e começo mesmo a desconcertar quando me falta o peixe!

E nestas alturas, quando o tempo é mais escasso, é que a bimby é uma bênção! Dando uso aos belos courgettes (vocês fartam-se de os ver e eu farto-me de os comer!) e vasculhando bem o congelador, aqui vai disto:

Rende: 3 refeições
Calorias: 250 kcal cada
Tempo: 20 minutos na bimby + uns 5 minutos de manobras + 20 minutos de forno

Ingredientes:
  • 400 g lombos de pescada congelados
  • alho de francês congelado (duas chávenas)
  • 2 tomates
  • 1 cebola
  • 15 g azeite
  • sal e pimenta
  • 1 kg courgette com casca
  • vinho branco
Preparação:
  1. Triturar o alho francês, a cebola e os tomates na velocidade 4.
  2. Juntar o azeite e o vinho branco e refogar 15 minutos, velocidade 2, temperatura varoma com os lombos de pescada na varoma.
  3. Retirar a varoma, adicionar o courgette cortado aos pedaços (com casca), temperar com sal e pimenta e programar 5 minutos, velocidade colher inversa, temperatura varoma.
  4. Dispor as postas de pescada num pirex, cobrir com a mistura e vai 20 minutos a forno médio pré-aquecido.
Outro desejo concedido!!

SOS doce - Creme de farinha custarda

Esta receita veio na necessidade de "qualquer coisita doce" com pouco tempo para actuar!Uma receita que se pode dizer ser "de estudante": ingredientes básicos (tirando a própria farinha custarda), fácil e rápido de fazer. Foi retirada do fórum dos bimbólicos e adaptada para a versão "light"!

É semelhante a pudim tipo Boca Doce, mas fica menos consistente, mais parecido com leite creme. A vantagem é não levar ovos, o que é bom para quem tem o colesterol a apitar. Esta farinha custarda é uma mistura de farinha de milho aromatizada com baunilha. Os ingleses é que a usam muito. Eu cá uso, às vezes, no arroz doce, para substituir os ovos. Também já fiz uma bolo mármore com ela e fica muito fofinho. Em tartes de fruta, para acompanhar fruta, rechear crepes, nas farófias, etc, também é muito utilizada.

Rende: 3 doses
Calorias: 180 kcal cada
Tempo: 8 minutos

Ingredientes:
  • meio litro de leite magro
  • colher e meia de açúcar light (equivalente a 3 colheres de açúcar normal)
  • casca de limão (quanto mais melhor)
  • pau de canela
  • duas colheres e meia de farinha custarda
  • 30 g de manteiga light
  • canela para polvilhar
Procedimento (Bimby)
  1. Colocar tudo menos a casca de limão e o pau de canela. Misturar na velocidade 4.
  2. Adicionar a casca de limão e o pau de canela e programar 8 minutos, velocidade 2, temperatura 90º.
  3. Verter para um pirex baixinho depois de retirar a casca e o pau de canela. Deixar arrefecer e polvilhar com canela moída.
Eu coloquei 10 minutos no frigorífico depois de ficar morna e arrefeceu logo!
Txaram! Temos doce!

22 de jun de 2010

Creme de courgette com mini-omeletes mistas


Temos courgettes de meio metro a crescer na horta! E foi mais ou menos assim:

_ Mãe, vou apanhar courgettes para fazer sopa.
_ Calça os botins!
_ Mãe nem me cabe um courgette inteiro na bimby!
_ Mete metade e põe-lhe umas batatinhas e um alho francês.
_ Não vou pôr batatas!
_ Ninguém vai comer isso!!!
_ Também é só para mim!

A verdade, verdadinha é que o meu irmão lambeu a sopa toda...e vá lá deixou-me um bocadito para tirar uma foto!

A sopa é mega light, com pouquíssimos hidratos de carbono e as omeletes foram feitas sem gordura, só com uma gema, com fiambre de peito de perú e queijo flamengo magro. Light + light + light, sem descurar a proteína!

Sim, porque a sopinha e a frutinha, que me corrija quem perceba mais disto, a menos que seja daquelas de cavalo cansado lá da aldeia, não tem a proteína que é tão importante para quem está de dieta ou coisa parecida com isso. E por outro lado, passadas duas horas está-se cheio de fome!

Rende: umas 6 sopas
Calorias: 60 kcal uma sopa + 150 kcal as mini-omeletes
Tempo de Preparação: 40 minutos a sopa, 3 minutos as omeletes

Ingredientes (6 sopas):
  • meio mega courgette (800g)
  • um alho francês
  • um nabinho bebé da horta (só para dizer que tem nabo e que são da horta!)
  • 4 dentes de alho
  • 15 g de azeite
  • sal
  • uns 4 punhados de folhas de hortelã
  • sementes de sésamo para decorar
Ingredientes (uma dose de omeletes)
  • 1 ovo inteiro + 1 clara
  • 2 fatias de fiambre de perú
  • 1 fatia de queijo flamengo magro
  • uma GOTINHA de óleo
Preparação:
  1. Descascar o courgette. Cortar o courgette, o nabo e o alho francês aos pedaços.
  2. Bimby: Meter tudo lá para dentro, cobrir com água até ao limite e programar 30 minutos, velocidade 1, temperatura varoma. Adicionar o azeite e o sal e triturar na velocidade 4. Adicionar a hortelã e programar mais 10 minutos, velocidade 4, temperatura varoma, sem o copinho, para evaporar alguma água. Retirar, depois, a maior parte da hortelã e triturar novamente, na velocidade 4.
  3. À mão: Fazer uma sopa normalmente, meter a hortelã no final e triturar parte dessa hortelã.
  4. Omeletes: deitar a tal gotinha de óleo numa frigideira anti-aderente, espalhar com um pincel ou papel absorvente, deixar aquecer. Deitar pequenas colheradas da mistura de ovo, fiambre e queijo. Virar com uma espátula de silicone. Não deixo passar muito (estas esturricaram um bocadinho) para o queijo ficar derretido e cremoso.
  5. Servir as omeletes com a sopa, na sopa ou depois da sopa. À vontade do freguês! Decorei com sementes de sésamo.
A ideia das omeletes não é minha. Veio mesmo daqui: http://receitando.blogspot.com/2010/06/sopa-do-jardim-com-mini-omeletes-de.html

Opção low carb para um jantarinho de semana. Gostaram?! ;)

21 de jun de 2010

Batido de cereja

Um batido com uma cor muito bonita para um dia mais cinzento!! Simples e rápido de fazer, uma boa opção para um lanche! Bem que tentei procurar um raiozinho de sol para tirar a foto mas foi mesmo impossível!!

Rende: 1 copo grande (300 mL)
Calorias: 150 kcal
Tempo: 5 minutos

Ingredientes:
  • 1 chávena cheia de cerejas
  • 100 mL leite magro
  • 1 iogurte magro de frutos vermelhos
  • 4 pedras de gelo
Preparação:
  1. Descaroçar as cerejas. Cortá-las às metades.
  2. Colocar na Bimby ou liquidificadora metade das cerejas, o iogurte, o leite e o gelo. Bater (bimby: 1 minuto na velocidade 4).
  3. Dispor no fundo do copo as cerejas que sobraram cortadas às metades. Verter o batido para o copo. Decorar com cerejas.
Na rota dos lanches coloridos para animar o estudo...enquanto crescem courgettes de meio metro na horta!!

20 de jun de 2010

Costas

É verdade que a vida "costa" a toda a gente, mas estas bolachinhas ajudam-na a tornar-se mais doce.

Esta foi a receita-revelação dos últimos meses aqui em casa, daquelas que se fazem quase todas as semanas e toda a gente gosta. As bolachinhas são viciantes! Muito estaladiças, rijinhas, docinhas e com o travo a erva-doce, que fica muito bem. A última fornada cá em casa foi mesmo o dobro da receita, um quilo de farinha, o que encheu caixinhas para distribuir por essas freguesias a fora. A verdade é que estas bolachinhas voam! Experimentem e vão ver como é!


Rende: 40 bolachas
Tempo: 15minutos de manobras + 30 de forno

Ingredientes
  • 1dl de água
  • 1 colher de café de erva doce
  • um pau de canela
  • casca de 1 limão
  • 500 g farinha
  • 400 g açúcar
  • 100 g manteiga
  • 1 ovo
  • 1 colher de sopa de fermento
  • leite para amassar
  • margarina para untar (fica mais ou menos 1 dl de leite)
  • farinha para polvilhar
Preparação:
  1. Misturar água, erva doce, pau de canela e casca de limão. Levar ao lume até amornar. Retirar o pau de canela e o limão.
  2. Deitar a farinha, o açúcar, a manteiga amolecida, o ovo e o fermento em pó. Verter a água morna e envolver tudo.
  3. Juntar leite (pouco) para a massa ficar mais moldável.
  4. Retirar pequenas porções, fazer bolas com as mãos e achatá-las.
  5. Dispor num tabuleiro. Vai ao forno 180º durante 20 minutos, até alourarem.
  6. Costumamos deixá-las bastante tempo no forno, para ficarem ainda mais crocantes. Cuidado para não queimar!!
  7. Retirar com ajuda de uma faca ou espátula e deixar arrefecer numa travessa ou grelha.
  8. Guardar numa caixa ou frasco bem vedados...Chegam a durar um mês!!

19 de jun de 2010

Batido de abacaxi e hortelã

Para não lhe perder o jeito, por aqui entrou-se em rotina de estudo, mais uma vez. A Odisseia culinária vai abrandar e, quando houver tempo, posto aqui umas receitinhas da minha chef, que me mantém alimentadinha nestas alturas da vida.

Fez um vento danado hoje (nem vou contar o que aconteceu às minhas folhas quando fui buscar a máquina para tirar as fotos) mas o dia estava muito bonito, mesmo a pedir um batido fresquinho para o lanche. Fresquinho, levezinho, docinho, essas coisas todas. Além disso, o abacaxi tem muito poucas calorias e tem efeito drenante, assim como a hortelã. Melhor ainda é espetar-lhe um iogurte Activia em cima...e resolver outros problemas! Isto tudo com umas bolachinhas (Costas...uma receitinha cá de casa que posto para a próxima) e na casinha dos papás torna o cenário ainda mais apetitoso...e quando se volta à cena do crime há folhas a voar por tudo o que é sítio!

Rende: 1 batido num copo grande (uns 250-300 mL)
Calorias: 150 kcal
Tempo: 3 minutos (com lavagem da bimby/liquidificadora incluída)

Ingredientes:
  • 1 iogurte magro Activia de ananás
  • meia chávena (50 g) de leite magro
  • 3 pedras de gelo
  • Hortelã (ainda usei um punhado de folhas)
  • 2 rodelas médias de abacaxi (uns 150g)
Preparação:
  1. Meter tudo na Bimby e dar uns 4 toques de Turbo. As liquidificadoras normais fazem o mesmo serviço!
E está feito, pronto a beber, entre uma página e outra.
Assim até se estuda melhor!

16 de jun de 2010

Chutney de nêsperas

Chutney é uma conserva condimentada indiana, que pode acompanhar pratos de carne, peixe, queijos, presunto ou simplesmente tostas. Pode-se fazer com fruta ou com legumes, sendo algumas das especiarias usadas o caril, cravinho, cominhos, gengibre, entre outras.

A ideia era oferecer um presente original a uma amiga. Juntando o útil ao agradável, acabei com as nêsperas da nespereira, que já estavam a secar!

Aqui por casa esta mixórdia é novidade e ainda deve demorar o seu tempo a integrar-se. Mas sei de uma casa onde vai ser bem recebida! Para breve fica prometido um lombo de porco com chutney de nêsperas. Para já fiquemos apenas pelo chutney, que me demorou umas três horas a apurar mas que, gostando eu das compotas apuradinhas, só pode ter valido a pena!

Rende: 4 frascos grandes
Calorias: ronda umas 180 kcal por porção de 100 g
Tempo de preparação: meia tarde


Ingredientes
  • 1,5 kg de nêsperas peladas e descaroçadas, cortadas às metades
  • 500 g maçã reineta
  • 500 g cebolas
  • 100 g passas de uva
  • 0,5 L de vinagre de cidra
  • 2 colheres de sopa de mel
  • 350 g açúcar amarelo
  • 2 colheres de chá bem cheias de caril de boa qualidade
  • 5 paus de canela
  • pitada de cravinho em pó
  • Pimenta de moinho de boa qualidade
  • 1 colher de chá de gengibre ralad0 (não usei)
  • 1 colher de sopa cheia de mostarda de sabor intenso
  • 2 colheres de chá de sal
  • 0,5 L de água
  • 1 limão
Preparação
  1. Depois de arranjadas as nêsperas, colocá-las numa tigela grande, espremer meio limão e envolver bem
  2. Descascar as maçãs e ralar. Espremer a outra metade do limão e envolver.
  3. Ralar a cebola.
  4. Picar metade das nêsperas. A outra metade ficam às metadinhas.
  5. Colocar as nêsperas, a cebola e a maçã num tacho largo. Cobrir com a água e deixar ferver 20 minutos.
  6. Passado este tempo, adicionar as passas, o açúcar, o mel, os paus de canela, a mostarda, as especiarias, o sal e o vinagre.
  7. Deixar ferver a lume alto durante 30 minutos.
  8. Baixar o lume e deixar apurar até perder todo o líquido, sempre em lume baixinho e mexendo de vez em quando.
  9. Nesta última fase, pôr uma panela grande ao lume com água e umas gotinhas de vinagre. Escaldar frascos de vidro e tampas na água fervente. Retirá-los e deixar secar (têm de estar bem secos).
  10. Quando o chutney estiver sequinho, colocá-lo nos frascos. Tapá-los de imediato e dispô-los sobre um pano, com a tampa virada para baixo. Gurdar num local seco e fresco. Pode chegar a manter-se em bom estado durante um ano!
Dizem os entendidos que só se deve servir o chutney um mês após ter sido feito, altura em que os sabores estão bem activos. No meu caso, utilizei poucos dias após a confecção...e estava bom na mesma. Daqui a um mês talvez ainda haja!! ;)

11 de jun de 2010

Bolachas de canela e erva doce

Já devem ter reparado que sou viciada em bolachas e bolinhos secos! Sim, para mim não há melhor que uma chávena de chá e um bolinho seco saboroso. Se tiver canela, erva-doce ou baunilha, tanto melhor. Outras combinações que gosto são cardamomo e laranja (que fica para um dia destes), limão e mel e tudo o que tenha frutos secos. Chocolate é bem-vindo, também!!

Hoje foi o dia da canela e erva-doce. Faz-se num instante, a massa trabalha-se bem e é bimbável, o que também não deixa de ser uma boa novidade.


Rende: 20 bolachas grandes (fiz meia receita)
Calorias: 80 kcal por bolacha
Preparação: meia hora de manobras + 15 minutos de forno


Ingredientes:
  • 130 g açúcar
  • 220 g farinha
  • 40 g manteiga
  • 1 colher de chá de canela
  • 1 colher de chá de erva doce
Preparação (a la mano)
  1. Bater a manteiga amolecida com o açúcar. Acrescentar a canela e a erva doce e a farinha suficiente para a massa poder ser trabalhada com as mãos.
  2. Na bancada, trabalhar a massa e envolver-lhe a restante farinha. Deixar repousar 20 minutos.
Preparação (Bimby)
  1. Colocar no copo a manteiga amolecida e o açúcar. Programar 3 minutos, velocidade 4.
  2. Juntar a canela, a erva-doce e 3/4 da farinha. Programar 3 minutos, velocidade 3.
  3. Na bancada, trabalhar a massa e envolver-lhe a restante farinha. Deixar repousar 20 minutos.
Depois é estender com o rolo numa superfície enfarinhada, cortar bolachas com uma forminha própria e dispô-las num tabuleiro grande, sobre papel vegetal.
Bastam 15 minutos de forno pré-aquecido a 180º e já está!

Deixar arrefecer numa travessa ou grelha e caixa dos bolos com elas!

10 de jun de 2010

Galantine de marisco




Confesso que nunca tinha comido galantine. Mas na minha literatura de cordel, esta semana, deparei-me com esta receita e fiquei tentada a experimentar...

Parece-me uma óptima ideia para uma entrada, acompanhada com espinafres frescos ou rúcula. Mas cá para mim e para as minhas rotinas, marcha já para o jantar com uma mega salada...e não marcha nada mal!

É fresquinha...e, como dizia aqui em casa, quando me torciam o nariz, "é feita com coisas boas, por isso não pode deixar de ser boa". Como é comida fria, na minha opinião, importa mesmo utilizar ingredientes de qualidade, sem tomates deslavados ou camarão que não sabe a nada. O resultado foi bom...e para a próxima, tiro umas gemas e meto mais claras e substituo as natas por natas light ou iogurte natural. Na casinha dos papás não há cá dessas coisas!

Rende: 5 porções (em forminhas de pudim flan)
Calorias: 270 kcal por cada
Tempo: 30 minutos de manobras + 40 minutos de forno

Ingredientes
  • 2 postas de pescada (300g)
  • 100 g miolo de mexilhão
  • 100 g vieiras
  • 4 camarões tigre
  • 5 folhas de gelatina
  • 6 ovos
  • 1 tomate pequeno (60 g)
  • Ramo grande de coentros
  • 2 dL natas
  • Pimenta e sal
Procedimento

  1. Descongelar o marisco. Cozer peixe e marisco em água temperada com sal e pimenta durante 5 minutos.
  2. Escorrer a água, descascar os camarões tigre e picar tudo. Deixar metade dos mexilhões inteiros.
  3. Demolhar as folhas de gelatina em água fria durante 5 minutos. Escorrer e derreter em banho maria, com uma colher de sopa de água.
  4. Bater os ovos, juntar o tomate já picado, as natas, os coentros picados, o peixe e o marisco.Adicionar, em fio, a gelatina e mexer bem.
  5. Vai ao forno pré-aquecido a 180º durante 40 minutos em banho-maria, em forminhas pequenas (usei de pudim flan) untadas com margarina.
  6. Espetar um palito para ver se solidificou. Desenformar, deixar arrefecer e levar ao frigorífico.
  7. Servir bem fria com uma saladinha bem temperada.

8 de jun de 2010

Bolachas de leite condensado

Ora...que fazer com meia lata de leite condensado, sem ser doce de colher ou algo que se estrague nos próximos (poucos) dias?

Bolachas!

Rende: 40 bolachinhas
Calorias: 70 kcal por cada
Tempo: 30 minutos

Ingredientes
  • 2 chávenas de chá de farinha
  • 1 colher de sobremesa de fermento
  • 1 chávena mal cheia (0,75) de manteiga magra
  • meia lata de leite condensado magro
  • 2 gemas
  • sal (se a manteiga não tiver já)
  • vanilina
  • chocolate em pó, canela, açúcar para decorar
Procedimento (a la mano):
  1. Bater a manteiga aquecida até formar uma massa esbranquiçada.
  2. Juntar as gemas uma a uma, sem parar de bater.
  3. Juntar o leite condensado e bater novamente.
  4. Acrescentar a farinha e o fermento peneirados, bem como uma pitada de vanilina. Envolver bem.
  5. Deitar a massa para uma superfície enfarinhada. Acrescentar mais farinha se a massa estiver muito peganhenta. Sovar durante 5 minutos.
  6. Estender a massa com o rolo sobre o papel vegetal. Cortar bolachas com forminhas próprias.
  7. Colocar o papel vegetal num tabuleiro ou colocar as bolachas directamente sobre o tabuleiro untado com manteiga. Deixá-las com 1cm de espaço entre elas.
  8. Após 20 minutos de forno a 180º, retirar do forno, esbugalhar em açúcar e canela ou em chocolate em pó e colocar sobre uma travessa.

Procedimento (Bimby):
  1. Colocar a manteiga e programar velocidade 3, temperatura varoma, sem tempo limitado, sempre a bater.
  2. Tirar o copinho e acrescentar pelo buraco as gemas, desprogramar a temperatura e deixar a bater em velocidade 3.
  3. Adicionar o leite condensado pelo buraco, mantendo a mesma velocidade.
  4. Reduzir para velocidade 2 e juntar a farinha, a vanilina e o fermento pelo buraco.
  5. Programar 3 minutos, colher inversa.
  6. Deitar a massa para uma superfície enfarinhada. Acrescentar mais farinha se a massa estiver muito peganhenta. Sovar durante 5 minutos.
  7. Estender a massa com o rolo sobre o papel vegetal. Cortar bolachas com forminhas próprias.
  8. Colocar o papel vegetal num tabuleiro ou directamente sobre o tabuleiro untado com manteiga. Deixá-las com 1cm de espaço entre elas.
  9. Após 20 minutos de forno a 180º, retirar do forno, esbugalhar em açúcar e canela ou em chocolate em pó e colocar sobre uma travessa.

Não são muito doces e ficam muito fofinhas. Vão muito bem com um copo de leite frio, para um lanche. Frasco das bolachas atestado!

7 de jun de 2010

Pequeno almoço saudável - Papas de aveia e outros cereais

Com a quantidade de alimentos processados que há por aí, torna-se difícil escolher aqueles que não tenham nem sódio a mais, nem açúcar a mais, nem gordura a mais, e sendo bons nestes parâmetros, que saibam a alguma coisa! Apesar dos rótulos light e diet e forma e linha, são autênticas bombas, nem sempre calóricas, mas muitas vezes açucarólicas, colesterólicas, hipertensólicas, insulinólicas.

Dos snacks falamos noutro post mas em matérias de pequeno-almoço, já hão-de ter visto o resultado dos últimos estudos acerca do açúcar nos cereais matinais_ um exagero.

Um pequeno-almoço saudável fornece hidratos de carbono (preferencialmente complexos) numa quantidade boa para compensar o jejum durante a noite, uma quantidade boa de proteínas (e ao consumir proteínas, cuidado para não exagerar na gordura), vitaminas e minerais (presentes na fruta) e cálcio (no leite e derivados). Sabendo esta regra, e obedecendo às porções ideais, não há que enganar.

A sugestão de hoje é uma mistura de cereais que se podem obter numa loja tipo Celeiro ou num hipermercado. Fica barato (muito mais que os cereais matinais processados), obedece a estes parâmetros todos, é rápido de preparar, de lavar, de comer e, a minha parte preferida, é saboroso e sacia durante umas 4 horas. Isto porque estes cereais, sendo integrais e contendo pouco açúcar, têm um índice glicémico baixo, o que provoca uma libertação lenta de insulina, sem ataques de fome nem hipoglicémias de cair para o lado, e por outro lado, sem a acumulação de gordurinha em resposta a um pico de insulina que não existe. A aveia particularmente, é rica em fibra, tem um efeito saciante especial, tem magnésio para os músculos , energia e bem estar psíquico, além de estimular a produção de serotonina, a hormona da boa disposição. Por isso é recomendada a culturistas, pessoas que desejam perder peso ou simplesmente manter.


Rende: 1 porção
Calorias: 200 kcal cada porção

Ingredientes para a mistura de cereais (dá para 13 porções)
  • 200 g flocos de aveia
  • 100 g flocos de quinoa
  • 75 g semente de linhaça triturada
  • 50 g farelo de trigo
Ingredientes para a papa
  • 30 g da mistura de cereais (para meninas como eu. Homens, dobrem a dose!)
  • 1 chávena (200 mL) de leite magro
  • Adoçante, canela e/ou cacau magro em pó
  • Peça de fruta pequena (maçã, pêra, ...)
  • Amêndoas
Procedimento:
  1. Juntar tudo numa caixa e misturar bem. Reservar num sítio seco.
Para preparar as papas:
  1. Juntar 30 g da mistura de cereais. Tapar (só tapar) com leite magro. Vai ao microondas durante 1,5 minutos.
  2. Adicionar uma colher de sopa de adoçante e mais leite, até perfazer mais ou menos uma chávena (uns 200 mL). Misturar bem. Aquecer 1 minuto no microondas.
  3. Adicionar fruta (uma maçã ou pêra pequenas ou 15 g de passas) e/ou amêndoas (umas 5 ou 7).
  4. Polvilhar com canela ou cacau magro em pó.
Boas colheradas! E tenham um bom dia!

4 de jun de 2010

Caril de peixe com quinoa e lentilhas


Quinoa são uns flocozinhos muito bons, cheios de proteína e fibra, que costumo comer ao pequeno-almoço, numa mistura com outros cereais. Mas há uma série de receitas_ gratinados, panados, salteados_ onde se usa este cereal. Hoje foi o dia de experimentar!

Combinei os flocos de quinoa com lentilhas vermelhas, também elas mega-proteicas. Este tipo de lentilhas coze rapidamente e dispensa panelas de pressão e demolhar na véspera. Ideal para quem cozinha a todo o vapor!

Decidi dar um toquezinho de laranja e cardamomo, que acho (acho...) que fica bem no tamboril.
Ora vamos:

Rendimento: 3 porções
Calorias: 350 kcal, 35 g de proteína e 8 g de fibra
Tempo: 30 minutos

Ingredientes:
  • 150 g tamboril em cubos
  • 150 g lombo de pescada em cubos
  • 1 chávena cheia de gambas
  • 50 g lentilhas vermelhas
  • 50 g flocos de quinoa
  • sal, pimenta, alecrim
  • sumo de uma laranja
  • raspa de uma laranja
  • 15 sementes de cardamomo
  • 1 colher de sopa de gomásio
  • 1 alho francês
  • 1 cenoura
  • 1 courgette
  • 1 colher de sopa de mel
  • 1 colher de chá de caril em pó de boa qualidade
Procedimento:
  1. Lavar os legumes, descascar a cenoura e o courgette, cortar o alho-francês em juliana, a cenoura às meias rodelas fininhas e o courgette em meias rodelas um pouco mais grossas.
  2. Descascar as sementes de cardamomo.
  3. Colocar a manteiga no wok. Juntar as sementes de cardamomo e o gomásio. Deixar dourar, cuidado para não pegar.
  4. Adicionar o alho francês.
  5. Juntar o peixe e as gambas. Temperar com sal (pouco! Já tem o gomásio, que é sal e sementes de sésamo) e pimenta. Deitar metade do sumo de laranja. Deixar refogar um pouco.
  6. Adicionar a cenoura e metade do courgette. Juntar um copo de água quente e deixar apurar. (Não mexer muito para não ficar tudo derretido).
  7. Misturar o restante sumo de laranja, a colher de mel, o caril em pó e um pouquinho de água quente. Juntar essa mistura ao wok.
  8. Envolver, deixar apurar e apagar o lume.
  9. Servir salpicado com raspa de laranja e alecrim.